O encanto da simplicidade

Um amigo contou-me que num lugar dos seus tempos de férias no Brasil observava, todos os dias ao final da tarde, muita gente a caminhar para um morro junto à praia onde se encontrava com a família. O movimento das pessoas intrigava-o por ser espontâneo, descontraído e, ao mesmo tempo,...


É preciso descomplicar

  A vida tem momentos pesados e outros mais leves. Os nossos minutos do dia são preenchidos pelas decisões que tomamos e pelas coisas que fazemos. Contornamos  obstáculos. Subimos e descemos a montanha muitas vezes. Deliciarmo-nos com a calmaria e tentamos sair das tempestades com a...

Podemos contar com todos?

O caminho não é sempre plano. Tem altos e baixos e muitos obstáculos para contornar. Na viagem encontramos dificuldades que sozinhos não conseguimos superar. Par isso e por muito mais precisamos dos outros e os outros precisam de nós para seguirmos em frente, deixando as contrariedades...

A ditadura do impossível

Desde muito cedo somos confrontados com a questão do impossível. Dizem-nos que isto e aquilo e mais não sei o quê são impossíveis de realizar. Colocam-nos barreiras de intransponibilidades para não ousarmos sequer sonhar com a realização do impossível. Balizam as nossas geografias....

A roda quadrada

    Utilizo, desde há muito, a expressão “roda quadrada” para classificar processos ou projectos que demoram muito a concretizar. No constante diálogo com os meus botões utilizo-a também para embrulhar as atitudes de todos os que se cruzam comigo e que, de alguma forma,...

O caminho breve

  O nosso caminho é breve. Aproveitemo-lo enquanto podemos. A juventude dá-nos sempre a saborosa sensação da imortalidade. Os anos que passam em cima do caminho vão afinando esta perspectiva fazendo-nos perceber, paulatinamente, a nossa imensa fragilidade. Quando à nossa volta partem...

Mudar de ares

As rotinas do chão que pisamos conferem-nos segurança e tranquilidade. Ficamos descontraídos por saber que a nossa base está ali e que nos movimentamos em torno dela. Alguns rituais são mecânicos, instantâneos e quase imperceptíveis ao pensamento. Cumprimo-los e pronto. Isso dá-nos...

Desenhar o futuro

Procuramos desenhar o futuro na medida dos nossos sonhos. Rabiscamos linhas no papel que depois deitamos fora uma vez que o resultado final não corresponde ao desejado. Tantas vezes a obra do artista demora uma eternidade a alcançar a perfeição. Tantas vezes tentamos desenhar o que não...

Celebrar as pequenas conquistas

Não temos o hábito de festejar as pequenas conquistas nem os ténues avanços que vamos alcançando com o nosso esforço. Julgamos que tudo isso é rotina e que não fazemos mais do que a nossa obrigação. Esperamos pelas grandes conquistas para celebrar. Imaginamo-nos nesse filme do futuro...

Os caminhos que escolhemos

A propósito dos caminhos que escolhemos recordo, com frequência, o diálogo entre Alice e o gato Cheshire, desenhado a letras pelo extraordinário romancista Lewis Carol (pseudónimo). A conversa entre uma criança e um gato no país das maravilhas é tão intensa quanto adulta. Por isso,...

Os nossos avatares

O desenvolvimento da internet e das novas tecnologias produziram avanços notáveis no nosso mundo. A evolução é cada vez mais acelerada. Aos poucos e quase sem nos darmos conta as nossas vidas de carne e osso vão-se emaranhando em novas vidas e comunidades virtuais. Paulatinamente vamos...

Os nossos momentos

A vida é feita de momentos. Uns são bons e outros não. Todos mexem connosco. Ajudam-nos a crescer e a construir o nosso carácter. Fazem parte de nós e das nossos circunstâncias. Nem sempre os valorizamos como devíamos. Passamos por eles sem lhes atribuirmos o significado que merecem....

Os nossos momentos

A vida é feita de momentos. Uns são bons e outros não. Todos mexem connosco. Ajudam-nos a crescer e a construir o nosso carácter. Fazem parte de nós e das nossos circunstâncias. Nem sempre os valorizamos como devíamos. Passamos por eles sem lhes atribuirmos o significado que merecem....

A força do grupo

O tempo que atravessamos tem vindo a reforçar os caminhos do egoísmo e o culto da individualidade. A sociedade tornou-se demasiado competitiva. Quase todos  querem ter poder, chegar ao topo e brilhar no cimo da montanha para gáudio da individualidade e reforço do egoísmo como condição ...

As águas frias

Há dias o esquentador de águas da minha casa ficou avariado por umas horas. Em resultado disso tive que tomar banho de água fria num tempo frio. O meu corpo reclamou o contraste de temperatura. Lavrou protesto sinbóllico e vociferou contra mim pela circunstância. Eu, sabendo que o meu...

25 de Abril sempre!

Hoje, em Portugal, celebramos o 25 de Abril de 1974, dia histórico e memorável que nos devolveu a liberdade e instaurou a democracia depois de 48 longos anos de ditadora. Recordamos essa madrugada há muito esperada e esse dia inicial, inteiro e limpo como lhe chamou Sophia de Mello Breyner....

Desapega-te

Deixa de te apegar. Liberta-te. Não te  prendas ao que pesa. Ao que não te deixa caminhar e voar para todos os lugares onde mora a felicidade. Muitos poderão pensar que as pessoas desapegadas são frias, insensíveis e que não se fixam em nenhum coração ou porto segura. Há quem julgue,...

O nosso tempo e o dos outros

Nos últimos tempos tenho pensado muito no meu tempo e também no tempo dos outros. A vida corre desenfreada. Avança ferozmente em direcção à vertigem final. Não nos damos conta disso até que as voltas do sol nos dizem que aparentemente temos menos tempo à nossa frente. Quando somos...

O nosso tempo e o dos outros

Nos últimos tempos tenho pensado muito no meu tempo e também no tempo dos outros. A vida corre desenfreada. Avança ferozmente em direcção à vertigem final. Não nos damos conta disso até que as voltas do sol nos dizem que aparentemente temos menos tempo à nossa frente. Quando somos...

O tempo luminoso

Chegou o tempo luminoso. Aleluia, aleluia! Celebremos a “passagem” e a Primavera de todas as renovações. O manto negro ainda se encontra sobre nós. Mas a luz já nos indica a saída das trevas e desse longo inverno pandémico. Ainda nada está resolvido. Há muito para fazer e recuperar. ...

O encanto das rotinas

O tempo fossiliza as nossas rotinas. Torna-as densas e pesadas. Confere-lhes o estatuto de insuportáveis! Quando as rotinas, preciosamente por serem demasiado rotineiras, se enrolam a nós com demasiada intensidade sentimo-nos sufocados. reclamamos liberdade e uma mudança de cenário. Nesses...

A vida é como uma orquestra

  Há dias cruzei-me, por acaso, com a frase: “A vida pode ser como uma orquestra dirigida por ti”. Passei ao lado dela de raspão e concentrado noutras melodias. Mas a frase chamou-me sem que eu percebesse isso de imediato. As palavras que a compõem despertaram-me a atenção. Voltei...

Fratelli tutti, um caminho de fraternidade

  Ao longo do seu pontificado o Papa Francisco tem realizado uma peregrinação notável, procurando penetrar nos nossos corações para, entre muitas outras coisas, despertarmos para a fraternidade e amizade social. Fratelii tutti, sejamos todos irmãos, repete-nos o Santo Padre em apelos...

Inspira-te

Os dias longos e cheios esgotam-nos. Cansam-nos. Sugam-nos a energia. Depois das tarefas cumpridas sob mantos  de dúvidas e incertezas em relação ou futuro, apenas desejamos um breve repouso para amanhã continuarmos o caminho. Hoje o dia está completo e levou as nossas forças. Ainda...

Um homem não se rende

“(...) eles aí estão, tenho de defender o meu quadrado, não há outro sentido senão este, lutar até ao fim, um homem não se rende, não seria bonito, seria, aliás, se me permitem, uma falta de educação, uma grande falta de educação.”  Manuel Alegre, no conto “O quadrado”

Um homem não se rende

“(...) eles aí estão, tenho de defender o meu quadrado, não há outro sentido senão este, lutar até ao fim, um homem não se rende, não seria bonito, seria, aliás, se me permitem, uma falta de educação, uma grande falta de educação.”  Manuel Alegre, no conto “O quadrado”

O poder das coisas

“É literalmente verdade que você consegue ter sucesso, melhor e mais rápido, ajudando os outros a prosperarem.”  Napoleon Hill

Quero as manhãs de nevoeiro

Sempre gostei das manhãs. Elas são sempre, como nos disse Fernando Pessoa, o início de qualquer coisa. Ao contemplar a minha própria manhã, com uma chávena de café quente na mão, espero que ela seja o início do fim desta coisa pandémica que se abateu sobre nós. O nevoeiro, na...

As noites de todos os silêncios

Apesar da invernada os dias e as noites são maiores do que alguma vez pudemos imaginar. O tempo corre devagar num silêncio aflito. O aperto do coração revela uma angústia permanente que não se arreda das notícias de pesar e das boas novas que chegam a conta gotas. A pandemia...

Somos mestres da ilusão

A vida é uma ilusão. Uma realidade que existe em função da apreensão que todos fazemos dela. Se a ilusão é uma confusão dos sentidos que provoca uma distorção da percepção, então a nossa vida é quase sempre um tempo percepcionado de forma absolutamente subjectiva. Porém, se a...

Os dias que amanhecem

Adormeço na escuridão do cansaço. Mergulho no sono para me confinar dos dias de ausência dos beijos e abraços de liberdade. Os olhos encerram-se nos sonhos que a mente ditar. A noite acontece entre as estrelas até ao dia que amanhece repleto de esperança. Pela noite dentro acontecem...

A importância do compromisso

A nossa vida precisa de compromissos para ser verdadeira. Sem esse selo de confiança a vida é um caminho vazio e um deambular de nadas. O compromisso assume a palavra dada e envolve-nos com um manto pesado mas absolutamente reconfortante. Confere significado ao nosso comportamento e às...

A importância do compromisso

A nossa vida precisa de compromissos para ser verdadeira. Sem esse selo de confiança a vida é um caminho vazio e um deambular de nadas. O compromisso assume a palavra dada e envolve-nos com um manto pesado mas absolutamente reconfortante. Confere significado ao nosso comportamento e às...

O desafio do inesperado

Todos gostamos de certezas e de chão firme para atravessar. Todos os dias procuramos isso, mesmo que não seja assumido. Sentimo-nos bem com a tranqulidade que esse desejo nos confere. Fazemos caminho nesse sentido apesar de conscientemente sabermos que a vida é tudo menos um mar de certezas. ...

As marcas do tempo

Não somos perfeitos mas andamos sempre à procura da perfeição. A sociedade em que vivemos pressiona-nos em direção ao belo e a tudo o que é perfeito. A publicidade que entre dentro das nossas casas a toda a hora alimenta-nos em permanência essa obsessão. O tempo que passa por nós...

As estrelas que brilham

Por estes dias as estrelas têm lugar cativo no nosso pensamento. Representam a magia desta quadra natalícia. São o sinal da boa nova, da esperança que se renova em cada ano. O cosmos, essa geografia maior, dispõe as estrelas em cada firmamento que se cruza connosco. Nem sempre percebemos...

A esperança nos dias luminosos

A esperança está intimamente associada ao futuro. É lá que a depositamos. É nesse tempo que ainda não aconteceu que esperamos e desejamos pelos dias luminosos. E isso acontece com mais intensidade quando os dias do presente são difíceis e sombrios. O caminho não é fácil como sabemos. ...

A paciência que abre os caminhos do coração

Na vida agitada que levamos falta-nos tantas vezes a paciência para enfrentarmos o que devemos enfrentar com mais serenidade. Não temos paciência para driblarmos as contrariedades que se apresentam no caminho. Não temos paciência para os outros e por vezes também não temos para nós....

Confiar nos outros

Temos dificuldade em confiar nos outros. As experiências que vamos tendo ao longo da vida vão endurecendo os nossos corações. Tornamo-nos mais desconfiados e hesitantes em relação aos outros. Já nos demos em demasia e sofremos com isso. Tivemos dissabores e retornos negativos que não...

O pão partilhado

Os dias de chuva abraçam os confinamentos por estes dias. A água que cai dos céus ajuda a tornar o tempo ainda mais cinzento. Porém, todos sabemos que a água que vem de cima é abençoada e que faz muita falta cá em baixo. E também sabemos que a esperança que alimenta o nosso coração...

O homem das oliveiras

Um bom amigo disse-me há dias que adora ir sozinho para junto das suas oliveiras. Julgo que é ali na geografia dos seus afectos que vai ao encontro dos seus pensamentos e dos seus diálogos interiores. Enquanto as mãos deste meu irmão por afinidade penteiam a árvore da paz atirando ao...

Nada é certo

Somos resultado do tempo. E este tempo que atravessamos tem um manto de nevoeiro que não nos deixa vislumbrar o caminho. Como não conseguimos ver a estrada que nos levará mais à frente sentimo-nos perdidos, confusos e hesitantes. Como se isso não bastasse o espaço em que nos encontramos...

Enquanto houver estrada para andar a gente vai continuar

Os tempos que correm exigem o melhor de nós se quisermos continuar enquanto houver uma estrada para andar. Inspiro-me em Jorge Palma, na sua música e nas extraordinárias composições que nos dão esperança nestes dias sombrios. Sim, apesar das tempestades, enquanto houver ventos e mar a...

Enquanto houver estrada para andar a gente vai continuar

Os tempos que correm exigem o melhor de nós se quisermos continuar enquanto houver uma estrada para andar. Inspiro-me em Jorge Palma, na sua música e nas extraordinárias composições que nos dão esperança nestes dias sombrios. Sim, apesar das tempestades, enquanto houver ventos e mar a...

A ideologia da oportunidade

O eterno debate ideológico sobre a dicotomia esquerda-direita ganha, de vez em quando, novo fôlego. A discussão sobre esta matéria está sempre presente nas geografias políticas, pelo menos de forma implícita. Há alturas em que a questão ideológica é menos vincada e outras em que é...

Quando a comunicação falha

Comunicar é mais do que escrever ou falar. Comunicar é, acima de tudo, saber ouvir e interpretar silêncios. É falar com o com o corpo e descodificar as mensagens não-verbais. Vivemos num espaço global e numa gigantesca aldeia onde as novas tecnologias da informação nos fazem chegar a...

Compromisso com o propósito

Se vivermos com propósito a nossa vida segue o seu caminho com mais sentido, sabor e intensidade. Muitas vezes o propósito pode ser apenas o compromisso connosco ou com um determinado objectivo. Apesar da vida ser uma etapa breve ela é quase sempre o tempo bastante para cumprirmos o nosso...

Reinventar os dias

A pandemia Covid 19 veio condicionar as nossas vidas de uma forma muito significativa. Pensamos no presente e sobretudo no futuro sem sabermos que mudanças nos trarão os dias que estão à nossa frente. Enquanto não aparece a desejada vacina que nos tranquilize aumentam todos os nossos...

Os pássaros da gaiola

Nunca gostei de gaiolas e muito menos com pássaros dentro. Gosto da liberdade e do sabor que ela tem. Por isso nunca gostei de coisas aprisionadas nem de liberdades condicionadas. O tempo é para ser vivido em liberdade e responsabilidade. Mas há quem tenha medo da liberdade e insista, a todo ...

A montanha das dificuldades

“As dificuldades são como as montanhas. Elas só se aplainam quando avançamos sobre elas.” Provérbio Japonês

A fé ancorada na razão

O título que dá nome a este breve texto parece encerrar em si uma grande contradição. A fé não se explica. Sente-se. Assume-me. Percorre-se! A razão precisa de todas as confirmações e experimentações. Há muito que me habituei a percorrer as duas geografias. Nem sempre é fácil...

As raízes que nos ligam à terra

  Somos fruto da sementeira que a terra deixou germinar. Somos feitos de pedaços de história e do somatório de afectos que o tempo ajudou a juntar à nossa volta. Somos a expressão conjunta dos nossos pais, dos nossos avós e de todas as gerações que os precederam. Somos o resultado...

O caminho entre a perfeição e a felicidade

Quando estamos sozinhos fazemo-nos acompanhar de múltiplas plataformas de informação e comunicação. Ou seja a nossa solidão é apenas aparente. Todos precisamos de encontros connosco verdadeiramente libertos das tecnologias que nos prendem a toda a hora e nos condicionam o caminho....

A importância do nada

Utilizamos a palavra nada sem pensarmos no que verdadeiramente significa. Não pensamos no nada. Não conseguimos criar mecanismos na nossa cabeça para imaginarmos o nada e muito menos o nada de que se fez tudo. Andamos demasiado ocupados com coisas de nada que nos entulham o tempo  e que nos ...

Deixa fluir

  Desenhamos tantos planos que não batem certo. Sonhamos com tantas coisas que não se concretizam. Trabalhamos tanto para construir caminhos que encontram obstáculos demasiado poderosos que nos impedem de seguir em frente. Esforçamo-nos tanto às vezes para nada. Nessa nossa demanda...

Os elementos contrários

No caminho da nossa vida enfrentamos elementos contrários. São obstáculos, dificuldades, contrariedades e afins. Quando eles vêm ao nosso encontro surgem perturbações, confrontos, paragens forçadas e desânimo. Acontece-nos a todos, com maior ou menor intensidade. Não gostamos destes...

Os dias incertos

Quando a idade avança adquirimos mais experiência e conhecimento. Por isso, temos cada vez menos certezas e as dúvidas alcançam a nossa própria dialéctica com mais frequência. Olhamos para a frente com o peso do passado nas costas. Não é um fardo. É a história do caminho andado. É a ...

O efeito boomerang

  Há muitos anos um amigo falou-me do efeito boomerang estabelecendo um paralelismo com a nossa vida. Se contemplarmos alguém a lançar o boomerang verificamos que o movimento desse objecto fantástico vai para a frente e volta para trás com, pelo menos, a mesma intensidade com que foi...

A viagem entre a rocha e o rio

A determinação, a resiliência e a vontade de fazer são virtudes e, ao mesmo tempo, defeitos. No caminho vamos vencendo e perdendo batalhas. Vamos ganhando experiência e solidificando a nossa carapaça a ponto de nos tornarmos muito duros, sobretudo connosco. A este propósito e meditando...

A fronteira que se atravessa

Depois de muito tempo voltei a atravessar a fronteira. Parece uma coisa simples mas depois de meses de confinamento e de muitas restrições devido à pandemia, a passagem para o lado de lá tem um sabor extraordinário! É um bálsamo é um reforço de energia para enfrentarmos a dureza dos...

O elogio da simplicidade

  Entrando na extraordinária obra de Claude Lévi-Strauss encontro na simplicidade das coisas da vida um caminho alternativo para a complexidade do mundo moderno. Na verdade, a geografia ocidental tem, desde há muito, uma perspectiva sobranceira sobre as comunidades ditas primitivas e...

A magia da fronteira.

Esta semana as fronteiras entre Portugal e Espanha voltaram a ser atravessadas de forma livre. Mantêm-se, naturalmente, os cuidados que todos devemos ter para minimizarmos e combatermos a pandemia que nos obrigou à clausura e ao encerramento das fronteiras. Porém, já se respira a liberdade...

Medir a olho

Num tempo repleto de egocentrismos e vaidades cheias de brilhantinas mas despidas de conteúdo, precisamos que o silêncio venha invadir o nosso espaço para nos ensinar a escutar e a observar os outros. Se estivermos sempre a falar, a discutir ou a vociferar não temos tempo para ouvir os...

A navegação dos dias incertos

Todos gostamos de ter certezas sobre as coisas, possuir embarcações sólidas e robustas… e também de cruzar rotas seguras para as navegações da nossa vida. Mas, como sabemos, as ondas de todas as incertezas vieram tomar conta dos nossos dias. A realidade que conhecemos hoje pode ser...

As nuvens negras da ira

“Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: controlar a minha ira e torná-la como o calor que é convertido em energia. A nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo.” Mahatma Gandhi

A transformação

A nossa vida muda-nos. Transforma-nos! Estamos em constante mudança e em absoluta aprendizagem. Às vezes queremos caminhar e não temos chão. Outras vezes não sabemos qual o caminho a seguir e a direcção a tomar. Hesitamos perante as opções. Entretanto fazemos escolhas certas e erradas. ...

A crescente vontade de cruzarmos a fronteira

A pandemia do COVID 19 veio fechar as nossas fronteiras de Portugal e Espanha. Devido a questões sanitárias ergueu-se, de novo, o muro que há muito tinha sido derrubado. Todos compreendemos isso e estamos solidários com os dois governos ibéricos que tomaram essa decisão. Nestes tempos...

O tempo inútil

Vive em nós um tempo inútil. Um tempo vazio. Um nada! Não se trata do nosso tempo de lazer que é fundamental para tudo e mais alguma coisa. Todos gostamos de tempos em que não temos nada para fazer. Todos precisamos de um espaço temporal que é só nosso, onde nos encontramos connosco,...

Levantado do chão

“Se luar não houver, então o mundo que há é só este lugar onde ponho os pés, o resto são estrelas.” José Saramago,  in “Levantado do Chão”

O outro lado da pandemia

A Pandemia do COVID 19 veio alterar e baralhar o nosso tempo. Veio roubar-nos vidas e provocar muita dor e sofrimento. Retirou-nos a paz e acrescentou-nos desassossego e inquietação. Os planos que desenhámos num passado recente estão agora suspensos. As projecções que fazemos para além...

A pobreza do outro lado do espelho

Vivemos há muito, lado a lado com a pobreza. Conhecemo-la e ignoramo-la. A que está perto e a que está longe. Porém, na verdade, hoje, com base nas novas tecnologias da informação e comunicação, nada está longe. Está tudo perto! E tudo nos entra pelos olhos dentro como se vivêssemos...

Semear a esperança é desenhar o futuro.

  Não temos uma boa relação com o futuro. Não nos relacionamos com ele. Não planificamos nada nem perspectivamos as diversas opções que estão ao nosso alcance. Desejamos tudo, agora! Queremos viver a ilusão que o instante nos oferece! Apesar de todas as ilusões do presente...

Celebrar a liberdade, sempre!

Hoje, em Portugal, celebramos a liberdade conquistada a 25 de Abril de 1974 com a “revolução dos cravos.” Já passaram 46 anos. Depois de quase 50 anos de ditadura e de um período longo de amargura e silêncio chegou essa madrugada há muito esperada. Desde essa ignição da mudança e...

A Cultura em tempo de pandemia

A propósito da pandemia do covid 19 e dos efeitos devastadores que está a provocar no sector da Cultura, um amigo do coração referenciou-me num comentário a propósito das minhas frequentes citações de Winston Churchill. Fiquei muito honrado com a referência às minhas citações a...

Quando as procissões não saem...

A imagem do Papa, vestido de branco, praticamente sozinho, na escura Praça de S. Pedro no Vaticano é muito poderosa e repleta de simbolismo. Mais do que contemplarmos esta bela imagem devemos reflectir sobre o que ela pode significar nos tempos que agora correm devagar mas com a força de...

O canto dos pássaros

Por estes dias de confinamento as paredes da nossa casa tornam-se mais familiares. Não importa se as casas são grandes ou pequenas. Agora, o que verdadeiramente importa é ficarmos em casa para depois podermos sair. É ficarmos em casa para voltarmos à rua. As quatro paredes, curtas ou...

Ajudemo-nos!

  Por estes dias, o medo e a ansiedade tomam conta nós. Olhamos para os gráficos da televisão e somos confrontados com o que há muito sabíamos: esta pandemia do Covid 19 é uma coisa muito séria! É uma coisa que mata e que leva os nossos! É uma coisa que nos pode levar se não...

Um abraço ibérico!

  Ao longo da minha vida, devido a razões de natureza pessoal, académica e profissional, conheci muitos espanhóis e firmei diversas amizades que perduram no tempo até aos dias de hoje. Para mim Espanha é, desde há muito, uma geografia de afectos, um espaço de imaginários e um...

A exigência do nosso tempo

Vivemos tempos difíceis, conturbados e estranhos. A natureza das coisas que temos pela frente exige de nós mais do que, provavelmente, podemos dar, pelo menos numa primeira abordagem. A recente pandemia que se instalou no mundo, agora com epicentro na Europa, é um sinal dos novos cenários...

A ditadura do medo

Vivemos tempos tão duros quanto estranhos. Vivemos em ansiedade e juntamo-nos ao carreiro do pânico apenas porque os outros já lá estão. Vivemos desconfiados e com medo de tudo e de todos. A comunicação social e as novas tecnologias da informação têm uma grande responsabilidade na...

A hipocrisia é uma arte

  Todos já fomos hipócritas alguma vez. E quem não foi que atire a primeira pedra! O avanço da idade afina-nos a tolerância em relação a esse defeito ou virtude, nunca sabemos, que escorre pelo exercício da hipocrisia. Quando somos jovens dizemos as coisas que nos vão na alma....

Nós e os outros

A sociedade actual valoriza muito a competição e estimula o culto da individualidade. Perante esta evidência nem sempre admitimos como precisamos dos outros. Sim, precisamos uns dos outros muito mais do que até, na nossa intimidade, queremos admitir. Construímo-nos com os outros e formamos a ...

O progresso, esse tempo descomandado.

A nossa sociedade evoluiu muito nas últimas décadas. Registámos avanços científicos e tecnológicos notáveis. Assistimos hoje ao desenvolvimento de novidades em diversas áreas que até há bem pouco tempo nos pareciam cenas de filmes de ficção científica. Ainda meio incrédulos,...

O coração na ponta dos dedos

Na sociedade contemporânea o coração está na ponta dos dedos, na medida em que o teclado do telemóvel é uma via aberta para todos os nossos estados de alma. As novas tecnologias da informação e comunicação e os aparelhos com multifuncionalidades extraordinárias são hoje extensões do...

É preciso melhorar a nossa relação com o futuro

O espanhol Daniel Innerarity, um dos maiores pensadores do nosso tempo, oferece-nos palavras repletas de sentido e paletas de estímulos para a nossa reflexão individual e colectiva, nomeadamente sobre o tempo que temos à nossa frente. Na publicação “o futuro e o seus inimigos” o...

Tenho confiança no vento que passa

  Como serão os dias de amanhã? Não sabemos! Ninguém sabe. Apenas podemos confiar no destino que destina e no que nós podemos fazer para cumprirmos os nossos sonhos. Volta e meia regresso a Miguel Torga. Inspiro-me muitas vezes nos seus pensamentos fortes e densos, sobretudo nos que...

A neblina do caminho

Há dias, o pintor e professor da Universidade de Salamanca, Miguel Elias, convocou uma das minhas grandes referências do caminho ao citar estas belas palavras de Miguel de Unamuno: “los hombres no sucumbimos a las grandes penas ni a las grandes alegrias, y es porque esas penas e esas...

Os últimos dias do calendário

Aqui estamos nós no tempo derradeiro deste ano. No fim de um ciclo que termina e na esperança de encontramos caminho para um novo tempo que agora começa. Atravessamos a ponte que o calendário proporciona. Fazemos balanços e projectamos futuros. Tomamos as habituais resoluções que apenas...

O dia depois de ontem

O solstício de inverno já teve lugar. Agora tudo está certo e perfeito. A natureza cumpriu, mais uma vez, o seu ciclo anual. O seu destino. E nós cá estamos, no caminho do tempo frio, para cumprirmos também o nosso ciclo, inspirados pela luz da noite, o solis invictus, e abraçando todos...

O que será de nós amanhã?

Os tempos que correm são difíceis. Aliás, os tempos que foram correndo ao longo dos caminhos da história foram sempre difíceis. Mais para uns do que para outros, naturalmente. Mas sempre existiram crises, disto e daquilo. A este propósito o tempo presente não nos oferece nada de novo. A...

Eu nunca perco. Ou ganho ou aprendo!

Inspiro-me na célebre frase de Nelson Mandela que dá título a este conjunto de palavras para continuar a estimular todos os que se aventuram no caminho. A viagem nem sempre é fácil. Existem obstáculos e muitas montanhas e desafios para ultrapassar e vencer. Nem sempre isso acontece....

É preciso abraçar mais!

Aí andamos nós, numa corrida desenfreada, surfando a espuma dos dias. No tempo da nossa actualidade as novas tecnologias da informação e comunicação absorvem-nos por completo. São quase extensões do nosso corpo. Ao alcance dos dedos da nossa mão está o mundo inteiro que se encontra...

A magia da viagem

  Passamos demasiado tempo no mesmo lugar. Desgastamo-nos em circuitos fechados, monótonos e sem interesse. Repetimos coisas, gestos e palavras. Celebramos os rituais da melancolia sem reflectimos sobre o que estamos a fazer. Cumprimos o que devemos cumprir sem questionar. É assim há...

A geografia dos nossos limites

A nossa relação com os outros é fundamental para a nossa inserção na comunidade em que vivemos. Parece uma tarefa simples mas, ao contrário, é extremamente exigente, para nós e para os outros. Tudo o que os outros nos dizem é importante para nós, seja no sentido positivo ou negativo,...

O "diz que disse"!

O “diz que disse”, o falar disto e daquilo, é uma coisa associada às aldeias, às pequenas localidades e aos lugares de pequena dimensão. Os lugares de pequena dimensão como são pequenos e têm pouca gente são espaços com predisposição para o comentário sobre o que se passa numa...

(Des)amargar a esperança.

Às vezes, a esperança fica curta. Às vezes, as coisas não acontecem com esperamos e desejamos. Às vezes, a esperança fica amargada com o peso das coisas e das suas circunstâncias. Às vezes, acontece tanta coisa, precisamente ao contrário do que desejamos. A vida é feita de encontros e ...

Os olhos do coração

"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos.” Antoine de Saint-Exupéry