, 14 de julio de 2024
Volver Salamanca RTV al Día
Um dia, nós vamos morrer, Snoopy!
X

Um dia, nós vamos morrer, Snoopy!

Actualizado 07/07/2024 11:29
Miguel Nascimento

A frase que dá título a este texto faz parte de uma “tira” da famosa banda desenhada Peanuts, mais conhecida como Charlie Brown e Snoopy, de autoria de Charles M. Schulz. Neste contexto, os dois amigos, Charlie Brown e Snoopy, estão sentados à beira de um lago, exercitando a conversação como era habitual.

No meio dela, Charlie Brown diz o seguinte: “algum dia, nós vamos morrer, Snoopy.” E o seu amigo retorquiu: “verdade, mas todos os outros dias não.” Nestes diálogos aos quadradinhos podemos encontrar, de forma simples, a essência de muitas coisas, desenhada por mestres, como é o caso, que abanam consciências, promovendo despertares.

Na verdade, a vida é demasiado importante para a banalizarmos. Aparentemente só temos uma, não a devemos desperdiçar. A morte chegará no seu tempo. Em todos os outros dias vivemos, como nos diz o Snoopy. Então, temos que aproveitar. Não precisamos de andar depressa nem correr desenfreadamente. Temos apenas que aproveitar, o sol, as pessoas, a serra e o mar, e cada coisa no seu lugar. A vida põe-nos à prova. Desafia-nos. Arrasta-nos para o inesperado.

Ensina-nos, obrigando-nos a trabalho árduo e a tremendas metamorfoses. Nas dificuldades aguentamos, resistimos. Somos persistentes e avançamos. No meio de tantas batalhas temos que promover pausas frequentes para, simplesmente, fazermos o que gostamos de fazer. Podemos e devemos cultivar a solidão, o recato e a reflexão. Mas, acima de tudo, devemos contar com os outros, os que estão à nossa volta, para vivermos uma vida plena.

A nossa relação com os outros implica riscos. As decepções acontecem. E nós também desiludimos na proximidade. Ninguém é perfeito. Todos erram. Nem sempre acertamos nas nossas escolhas. Os outros nem sempre acertam connosco. O erro faz parte da aprendizagem. Fazemos e erramos.

Erramos e avançamos. Aprendemos, sempre. A vida é um lento caminhar agridoce, polvilhado de alegrias e tristezas. Saibamos tirar proveito de cada lição para continuarmos o nosso propósito, o nosso caminho, a nossa viagem. Um dia, nós vamos morrer. Em todos os outros dias, nós vamos viver. Aproveitemos! Saibamos aproveitar tudo o que pudermos. Só temos uma vida. E ela é nossa, verdadeiramente nossa!

La empresa Diario de Salamanca S.L, No nos hacemos responsables de ninguna de las informaciones, opiniones y conceptos que se emitan o publiquen, por los columnistas que en su sección de opinión realizan su intervención, así como de la imagen que los mismos envían.

Serán única y exclusivamente responsable el columnista que haga uso de nuestros servicios y enlaces.

La publicación por SALAMANCARTVALDIA de los artículos de opinión no implica la existencia de relación alguna entre nuestra empresa y columnista, como tampoco la aceptación y aprobación por nuestra parte de los contenidos, siendo su el interviniente el único responsable de los mismos.

En este sentido, si tiene conocimiento efectivo de la ilicitud de las opiniones o imágenes utilizadas por alguno de ellos, agradeceremos que nos lo comunique inmediatamente para que procedamos a deshabilitar el enlace de acceso a la misma.