Los trabajos y los días de Hugo Landeiro, alma del diseño gráfico de A Beira Interior

 

El diseñador gráfico Hugo Landeiro Domingues

 

 

La última vez que vi y hablé con Hugo Landeiro Domingues, fue en la cafetería de la Facultad de Derecho, en el Campus Miguel de Unamuno. Pedro Salvado me había visitado en mi despacho y luego pidió que fuéramos a tomar un café y ver los trabajados preparatorios de lo que sería la Casa de las Cerezas, la misma que se estaba remodelando por el municipio de Fundão, en la Beira Interior portuguesa. Hugo nos esperaba allí, con su ordenador encendido: grata experiencia visual el ir observando uno a uno sus diseños para las salas interiores y la fachada exterior del edificio. Se disculpó el no haber subido a mi despacho, porque se encontraba algo cansado.

 

No lo sabía entonces, pero se trataba de algo relacionado con su corazón.

 

Aquí les dejo apreciar algunos de sus muchos diseños gráficos: para libros, carteles, campañas de promoción gastronómica, series sobre poetas, escritores, cantantes de fado, etc… Hay aportes míos en varias antologías y encuentros cuyas imágenes fueron realizas por Hugo.

 

Su cuerpo ya no está, pero su espíritu vivifica sus trabajos y sus días.

 


 

 

 

 

 

 

ALGUNOS DATOS SOBRE HUGO LANDEIRO

 

Licenciado em Design de Comunicação pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa onde é Mestrando em Design de Comunicação e Novos Media. Pós- graduado em Comunicação e Imagem pelo IADE e em Marketing de Eventos e Produtos Turísticos pela Universidade da Beira Interior. Nos últimos anos tem desenvolvido trabalho ao nível da estratégia e design de identidade territorial com foco na Beira Interior em projectos de branding e comunicação para o Município do Fundão, Manteigas, Penamacor, entre outros.  Responsável pelo branding da marca iNature - Turismo sustentável em áreas classificadas, Grande Rota da Transumância, Rotas da Gardunha, Casas e Lugares do Sentir, Sons à Sexta, entre otros. Professor Convidado da ESART onde lecciona várias disciplinas de Design de Comunicação, Design Gráfico, Design Editorial, Tipografia e Teoria da Letra, Design de Embalagens e Espaços Expositivos.

 

Há 15 anos que trabalha em várias agências de comunicação, publicidade nacionais onde desenvolveu competências na direcção criativa de projectos de identidade, comunicação estratégica e de tecnologias de informação nas áreas da criatividade e da inovação. Trabalhou em projectos de branding, e design de comunicação para a Cadbury, FIL, Johnson & Johnson, Edp, FNAC, GalpEnergia, Agência LUSA, PT Comunicações, Sonae Imobiliária, Tecnidata, Singer, Tranquilidade, entre outras marcas nacionais e internacionais.

 

Desde 2004 que voltou para a Beira interior onde fundou a Land - creative strategic ideas e onde foi director geral e criativo em projectos de desenvolvimento territoriais de onde se destacam a Cereja do Fundão, Encontro do Vento, Chocalhos - Festival dos Caminhos da Transumância. Desde 2011, é prrofessor na Escola Superior de Artes Aplicadas do Instiruto Politécnico de Castelo Branco, em disciplinas do Design e Criatividade e consultor de projectos de inovação, maketing, branding, design e identidade territorial e produtos locais. Foi impulsionador de diversas associações de dinamização e desenvolvimento territorial, cultural e turístico de Beira Interior de onde se destacam a Descobrindo - Associação de Desenvolvimento, Associação TeatroAgosto, Beira Mel, GardunhaViva - Associação de Montanhismo do Fundão, entre outras. É criador, coordenador e editor de algumas publicações locais e regionais como a revista Solstício - A Serra da Gardunha de sol a sol ou o Almanaque Ocaia. É criador dinamizador e colaborador de eventos culturais como o TeatroAgosto ou o Solstício - Festival da Natureza.

 

 

 

António Salvado, A. P. Alencart y Pedro Salvado, en Castelo Branco, con el libro dedicado a Eugenio de Andrade y diseñado por Hugo Landeiro (Foto de Jacqueline Alencar)