Viernes, 7 de agosto de 2020

A viagem entre a rocha e o rio

A determinação, a resiliência e a vontade de fazer são virtudes e, ao mesmo tempo, defeitos. No caminho vamos vencendo e perdendo batalhas. Vamos ganhando experiência e solidificando a nossa carapaça a ponto de nos tornarmos muito duros, sobretudo connosco. A este propósito e meditando nas palavras de Alejandro Jodorowsky “nós não somos. Nós estamos sendo. Pare de querer ser rocha. Aceite ser rio”, deixo-me ir na corrente para contornar os obstáculos do percurso. De facto, o rio tem a grande habilidade de contornar alguns obstáculos mais duros para poder seguir em frente sem perder a sua compostura e dignidade. Ao contrário, a rocha, para não perder as suas convicções profundas defende o seu espaço com toda a dureza e determinação. Perante a ameaça das forças externas ela fica ali à espera do seu combate. Às vezes ganha, outras perde ou é desfeita em pedaços e arrastada para outro lugar. O rio aprendeu desde tempos ancestrais a contornar os obstáculos do percurso e a estreitar e a alargar as suas margens sempre que necessário. O mesmo rio exibe por vezes um fio de água quase imperceptível e outras uma imensidão azulada que quase se confunde com o mar. A rocha fica ali, orgulhosa de si, dura e temperada pelo sol e pela chuva do calendário. Se nos metermos na pele destas duas figuras puxadas para este texto pela mão de Jodorowsky, identificamo-nos de imediato com a nosso vida. Às vezes somos rocha e outras rio. Não faço juízos de valor sobre a identificação de cada um com estas duas formas. Apenas sigo viagem nas palavras fortes que cito na medida em por vezes estou farto de ser rocha preferindo ser rio para não gastar tanta energia a enfrentar outras tantas batalhas. Mas se cedesse ao meu desejo não seria eu com a forma de ser com que me identifico. Sei que não sou e que estou a ser, metamorfoseando-me ao longo da viagem. E quanto mais viajo vou fortalecendo a convicção de ser rocha na defesa do que verdadeiramente importa e por vezes rio sempre que há necessidade de gerar consensos para que todos possamos seguir em frente.