Lunes, 16 de diciembre de 2019

As forças em marcha

“Na vida, não existem soluções. Existem forças em marcha: é preciso criá-las e, então, a elas seguem-se as soluções.” 

Antoine de Saint-Exupéry 

Antoine de Saint-Exupéry deixou-nos muitas pérolas feitas de palavras. Algumas delas compõem esta frase inspiradora: “na vida, não existem soluções. Existem forças em marcha: é preciso criá-las e, então, a elas seguem-se as soluções.” Estas palavras juntas são um autêntico hino à vontade de fazer apesar de todas as dificuldades de contexto. Na nossa viagem encontramos muitos problemas para resolver. Uns são mais complexos e outros mais simples. Mas, a cada virar de esquina surge sempre qualquer coisa para ultrapassar. Às vezes, os problemas são tão grandes que por mais esforço que possamos realizar não encontramos soluções à vista que nos permitam seguir em frente. Outras vezes, ultrapassamos com mais facilidade o pequeno obstáculo que se encontra no caminho. Nos primeiros casos como nos segundos cada superação é uma aprendizagem. Se fosse tudo fácil não aprendíamos nada. Se a viagem não tivesse turbulências nunca conseguiríamos saborear o doce aroma da calmaria. Quando nos defrontamos com alguns problemas procuramos soluções imediatas e procuramos estabelecer, ainda que apenas na nossa intimidade, as necessárias correspondências; ou seja, para o problema “A” desejamos tirar da prateleira a solução que lhe corresponde. Temos a expectativa que a lógica funcione para, no mais curto período de tempo, resolvermos um problema que nos incomoda, seja ele pequeno ou grande. Quando não encontramos as desejadas correspondências sentimo-nos perdidos e desorientados. É então que convocamos a magia. Esperamos e desejamos que as coisas se resolvam por um passe de magia, tal como fazíamos em crianças quando julgávamos que um pequeno problema era o fim do mundo. Já não estamos aí mas, às vezes, ainda acreditamos que a magia resolve as nossas coisas. Mas sabemos que não resolve. O depósito da nossa esperança é apenas uma manobra de diversão interior no sentido de ganharmos tempo para serenarmos e encontramos soluções para resolvermos o que, de momento, não conseguimos ultrapassar. É também por isso que esta frase de Saint-Exupéry é tão fascinante. Sim, estas palavras repletas de sabedoria ajudam-nos a recentrar as nossas prioridades e a alinhar o nosso foco. Não, não existem soluções. Existem forças em marcha! E somos nós que devemos, com resiliência e determinação, colocar tudo em movimento para resolvermos o que precisamos resolver. Aqui não pode haver desistências. Ou resolvemos os problemas ou são os problemas que nos ultrapassam e esmagam enquanto contemplamos o firmamento à espera que a magia aconteça. A este propósito, o Padre Vasco Pinto de Magalhães reforçou a ideia Exupéry: “não há soluções, há caminhos”. E os caminhos são as nossas escolhas. São o chão da nossa batalha onde colocaremos as forças em marcha. E ao movimentarmos o que temos que movimentar encontramos as chaves para quase todas as portas que procuramos abrir. Não conseguiremos fazer tudo o que desejamos nem resolver tudo o que queremos resolver. Mas não ficaremos à espera de nada. Não deixaremos ao acaso as respostas que estão na nossa mão. É por isso, que temos que colocar as forças em marcha.