Viernes, 15 de diciembre de 2017

O poder das flores

“Quem tentar possuir uma flor, verá sua beleza murchando. Mas quem apenas olhar para uma flor num campo, permanecerá sempre com ela. Tu nunca serás minha e por isso ter-te-ei para sempre.”  Paulo Coelho

As flores fazem parte da nossa vida. Estão sempre connosco desde o dia em que nascemos até ao momento da partida. Têm um poder extraordinário! Influenciam os nossos sentidos, as nossas emoções e os nossos estados de espírito. Cada flor tem o seu encanto, o seu significado e um mar imenso de símbolos por descobrir. As flores aparecem no nosso caminho e reclamam a nossa atenção. São como anjos que nos querem ajudar sempre, fundamentalmente nos momentos mais difíceis. O perfume que emanam desperta-nos sensações sem fim. A paleta de cores das suas pétalas enche a nossa retina de felicidade e alegria. Elas exercitam e estimulam o amor! Promovem os afectos! Mas, apesar de toda a sua beleza e sensações que nos despertam, nunca conseguiremos possuí-las. Elas não são nossas. São da natureza! Como diz Paulo Coelho “quem tentar possuir uma flor, verá sua beleza murchando. Mas quem apenas olhar para uma flor num campo, permanecerá sempre com ela. Tu nunca serás minha e por isso ter-te-ei para sempre”. As flores precisam do nosso cuidado. Em primeiro lugar para não estragarmos o que a natureza superiormente construiu e, em segundo lugar, para as tratarmos com respeito, carinho e afecto para que elas possam dar brilho e perfume aos nossos dias e luz ao nosso coração! Todos querem, na palavra de Augusto Cury, o perfume das flores, mas poucos sujam as suas mãos para as cultivar. As flores que são cultivadas e fundamentalmente as outras, as que nascem livres e selvagens, estão aí para pintar a paisagem de mil cores. E como diz Machado de Assis as “flores me são teus lábios, onde há mais bela flor, em que melhor se beba, o bálsamo do amor?” Não, não há! As flores inspiraram, desde sempre, os poetas e as mais belas mensagens de amor. As nossas paixões estão repletas de flores e de intensos perfumes. Oferecer flores é sempre um gesto bonito, um acto de amor e um momento de elegância. Há quem passe a vida a oferecer flores aos que esperam sempre por elas. Mas, com diz Veronica Shoffstall “o tempo não volta atrás. Por isso plante seu jardim e decore a sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.” Aparentemente isto parece uma contradição, mas não é! As flores têm um grande poder e uma importância fundamental nas nossas vidas. E se todos as contemplassem com mais atenção perceberiam também com maior facilidade que na subida da montanha da vida deviam plantar flores no lugar das pedras. Assim a caminhada seria mais leve e, seguramente, mais feliz! É preciso que deixemos o perfume das flores combater todos os ódios e intolerâncias. As flores são o triunfo do amor e a melhor expressão dos nossos sentimentos de paz e tolerância. Podemos e devemos continuar a oferecer flores e a despertar emoções com os seus aromas e perfumes. Mas, também devemos plantá-las com mais intensidade e tratá-las com maior cuidado para que elas iluminem sempre os nossos dias. Gosto das rosas, dos cravos e dos malmequeres. Mas, acima de tudo, gosto das margaridas – da margarida - porque esta flor representará sempre para mim o milagre da vida e o tempo de todas as esperanças mesmo quando não se vê luz ao fundo do túnel. A margarida tem, para mim, um perfume intenso, doce e incomparável! É ela que chama sempre o sol e evoca, por mim, todas as forças da natureza. Ela ainda não sabe, mas o seu perfume é um dos bálsamos da minha vida! Cada um de nós tem a sua margarida ou a flor da sua eleição. Saibamos cuidar delas e de todas as flores deste mundo para que o perfume nunca nos falte!